| Add to Google | Favoritos | Newsletter | Enviar a um amigo | RSS
Canais
Links
Links Google


 
RESIDENCIAL
9/25/2013

Entrevista: Cloogy conquista mercados europeus em menos de um ano


O Cloogy, um aparelho português, lançado no final de 2012, que monitoriza os consumos elétricos domésticos e que promete poupanças de até 25 por cento na conta da luz, já chegou aos mercados espanhol, francês e alemão. A ISA, empresa responsável, prevê fechar o ano de 2013 com mais de 23 mil unidades vendidas, segundo o gestor do produto, Nuno Martins, que respondeu às questões da Eficiência Energética por email.

EE: Como é que funciona o sistema Cloogy e que poupanças permite?
Nuno Martins: O primeiro passo para pouparmos é conhecermos em detalhe quanto gastamos. O Cloogy mostra ao utilizador o consumo total da sua casa e de cada aparelho elétrico individualmente, evidenciando onde se encontram as ineficiências, os desperdícios de energia elétrica e as potenciais poupanças. Depois do conhecimento, vem a ação. Através do Cloogy, é possível aceder ao consumo de nossa casa, a partir de qualquer local, e ligar e desligar equipamentos em tempo real ou de forma agendada. O controlo de cada equipamento elétrico individualizado é possível através das Tomadas Inteligentes, incluídas nos diferentes kits, que permitem medir e controlar o consumo de cada equipamento elétrico que lhe esteja conectado. Conseguimos assim monitorizar com o Cloogy tantos aparelhos quantas as tomadas inteligentes que tenhamos. Pela nossa experiência, os utilizadores conseguem poupar com o Cloogy até 25 por cento nas suas faturas mensais de eletricidade.

Uma pessoa pouco habituada ao contacto com tecnologias pode adaptar-se facilmente a este sistema?
Sim, sem dúvida. Desde logo a instalação não requer quaisquer conhecimentos técnicos, sendo ainda disponibilizado a cada utilizador um manual que explica passo a passo como deverá proceder. De qualquer das formas, a pensar nos utilizadores que possam não se sentir à vontade para este processo, a ISA disponibiliza também um serviço de instalação. Quanto à utilização diária do Cloogy, as plataformas têm um design atraente e são bastante intuitivas, pelo que a navegação se torna simples, mesmo para pessoas pouco familiarizadas com as novas tecnologias. Acredito que as aplicações para smartphones e tablets, disponibilizadas de forma gratuita, são também um fator de diferenciação do Cloogy, que o tornam numa ferramenta de gestão dos consumos acessível para todos.

A meados de agosto, passaram a vender o Cloogy em seis lojas Worten. Qual tem sido a recetividade do público?
A venda do Cloogy na Worten é a primeira experiência de venda de um produto ISA ao consumidor final, em retalho. A experiência tem sido bastante enriquecedora, uma vez que estamos a auscultar a opinião do consumidor final, bem como a disseminar a marca Cloogy em Portugal.

Porque é que só agora decidiram vender o produto em lojas?
Desde o lançamento do Cloogy, em dezembro de 2012, que o Cloogy está disponível para venda na loja online (shop.cloogy.com) e através de um conjunto de parceiros da ISA. A experiência da ISA ao longo de duas décadas focou-se em soluções para o mercado B2B [business-to-business]. Sendo esta a primeira experiência de venda direta ao consumidor final, foi um processo que quisemos preparar muito bem. Além do mais, este produto é uma novidade em Portugal, pelo que apostámos no desenvolvimento de um conjunto de suportes informativos para, por um lado, apresentar ao cliente que novo produto é este e, por outro, entregar-lhe um manual de receitas que o ajude de uma forma muito simples a tirar o máximo partido do Cloogy e a otimizar os seus consumos e respetivos custos de energia elétrica.

A vossa estratégia é vender o produto noutros lojas que não a Worten?
Neste momento o Cloogy está disponível para venda em Portugal, na loja online do Cloogy, em seis lojas Worten (Matosinhos, Colombo, Cascais, Vasco da Gama, Oeiras e Guia) e através de um conjunto de distribuidores parceiros da ISA. Estamos já a trabalhar para reforçar a venda do Cloogy de norte a sul do país.

Que promoções têm em vigor atualmente?
Neste momento temos duas promoções em vigor: a todos os clientes que comprarem um kit Cloogy Go ou Cloogy Home numa loja Worten vamos oferecer um Tomada Inteligente no valor de 50 euros; na loja online do Cloogy está em vigor também um preço promocional, de 99 euros em vez de 114,90 euros, na compra de um Kit Cloogy Power Plug. Em paralelo, e como comemoração das 20 mil unidades Cloogy vendidas, vamos oferecer o atual serviço Cloogy a todos aqueles que já são clientes e aos que se juntarem a nós até 31 de dezembro de 2013.

Qual o perfil dominante do vosso cliente?
Os principais utilizadores são famílias, compostas por casais com 30 a 50 anos, com um ou mais filhos, residentes em zonas urbanas, com consumos de eletricidade médio/altos, com Internet e sensíveis à problemática da eficiência energética e da poupança. Contamos também com um perfil de utilizador que procura claramente uma solução que lhe proporcione informação e controlo, de forma a garantir uma aumento do seu nível de conforto e conveniência.

Pode descrever-me os vários tipos de kits que o Cloogy tem à venda e os preços dos mesmos?
A Gama Cloogy residencial é composta por quatro Kits distintos: Cloogy Go (199 euros) é o kit base da Gama, que permite a monitorização e o controlo através do portal Cloogy e das aplicações para tablet e smartphone; o Cloogy Home (239 euros) permite ao utilizador monitorizar e controlar os seus consumos também através de um Monitor dedicado; o Cloogy Premium (399 euros) inclui um tablet Cloogy; e o Cloogy Power Plug (99 euros) é composto por duas tomadas inteligentes que, combinadas com um kit Go, Home ou Premium, permitem ao utilizador obter pontos adicionais de monitorização e controlo.

Quanto é que os utilizadores vão ter de pagar após findo o período inicial de dois anos para manterem o serviço Cloogy?
De forma a que o utilizador possa tirar o máximo partido do Cloogy, disponibilizamos-lhe um conjunto de funcionalidades que o ajudam a atingir maiores poupanças, tais como: simular tarifas, definir objetivos pessoais, obter previsões de consumo, comparar consumos com períodos homólogos, controlar os seus equipamentos de forma remota em tempo real e agendar o funcionamento dos equipamentos. Todos os clientes atuais vão usufruir deste serviço de forma gratuita, para sempre, bem como todos aqueles que se tornem clientes até final do ano.

O Cloogy já está em França, Espanha e Alemanha. Para que outros mercados pretendem levar o produto no futuro próximo?
Estamos ainda em processo de análise de novas áreas geográficas, como a América do Sul, a Ásia, e o Médio Oriente.

Qual o volume de vendas já realizado nos mercados nacional e internacional desde o lançamento do produto em final de 2012?
Durante o ano de 2013 prevemos ultrapassar as 23 mil unidades.

Pode partilhar connosco duas ou três pequenas receitas de poupança de energia?
As receitas são muitas e estão todas compiladas num manual de eficiência energética que é entregue em todas as compras de um Kit Cloogy Go ou Home numa loja Worten. Em três a quatro passos é explicado ao utilizador como e quanto pode poupar através de exercícios como: Quais são os equipamentos que mais consomem energia em minha casa? Qual a melhor forma de os utilizar e poupar energia? Qual é a tarifa mais adequada ao meu caso e quanto posso poupar alterando-a? Compensa-me substituir o meu frigorífico por um mais eficiente? Como posso eliminar os consumos em standby de minha casa e quanto pouparei com essa medida?

Onde é que os portugueses normalmente gastam mais energia de forma ineficiente nas suas casas?
O feedback que os utilizadores nos têm passado mostra-nos que ficam surpreendidos com os valores apresentados pelos grandes consumidores que temos dentro de nossas casas. Ainda que sejam equipamentos utilizados apenas esporadicamente, aparelhos como secadores, ferros de engomar e fornos elétricos apresentam consumos que surpreendem os seus utilizadores. Este conhecimento sobre o consumo real de cada equipamento é o primeiro passo para que o consumidor o utilize de uma forma mais eficiente. Contudo, as maiores surpresas surgem nas fatias de consumo de equipamentos que até podem nem ser os grandes consumidores, mas que temos ligados de uma forma constante, tais como a set-top box, a televisão em standby, o micro-ondas, o frigorífico e a iluminação quando não eficiente.


EE


Bookmark and Share | Voltar | Topo | Imprimir | Enviar a um amigo
PUB
:: Produzido por EE. Copyright © 2007-20012. Todos os direitos reservados ::
:: :: Editorial :: Sobre o EE ::
Última actualização 11/21/2014