| Add to Google | Favoritos | Newsletter | Enviar a um amigo | RSS
Canais
Links
Links Google


 
SERVIÇOS
12/12/2013

Entrevista: Desemprego lança amigas num projeto de turismo sustentável


Perante o desemprego, duas amigas de infância aventuraram-se na criação de um hostel em Coimbra que aposta na reciclagem, na reutilização e na eficiência energética. Rita Morais, uma das promotoras, explica o que torna este espaço tão atrativo.

EE: Como é que conseguiram lançar este projeto estando ambas desempregadas?
Rita Morais: O Dream On Coimbra Hostel é o resultado de um sonho que tínhamos de poder fazer alguma, ainda que pequena, diferença na oferta turística de Coimbra. Somos amigas desde a infância, com formação superior na área do turismo (a Patrícia Ferreira é licenciada em Turismo pela Escola Superior de Educação de Coimbra e eu sou licenciada em Eco-AgroTurismo pela Escola Superior Agrária de Coimbra) e com experiências e percursos profissionais diversificados. Calhou ficarmos desempregadas na mesma altura e achámos que seria o momento ideal para arriscarmos nesta área. Com o pedido do adiantamento dos nossos subsídios de desemprego (para criação do próprio emprego) e com a ajuda de familiares e amigos, fizemos o investimento inicial. Tivemos, por isso, de investir o menos possível, e para isso tivemos de meter mãos à obra, no verdadeiro sentido da expressão... Assim, pintámos, lixámos, rebocámos e fizemos tudo o que, de acordo com as nossas capacidades, não necessitava de mão-de-obra especializada. A decoração, fortemente baseada na reciclagem e reutilização, também contribuiu para a diminuição do investimento.
 
Porquê apostar num projeto turístico tão vocacionado para a proteção do ambiente?
A reutilização, reciclagem de materiais e a poupança de recursos energéticos foi a filosofia que impulsionou a criação e desenvolvimento de um serviço turístico, que se queria diferenciado da restante oferta turística da cidade. A preservação do ambiente deve ser cada vez mais uma preocupação para a sociedade e nós temos procurado dar o nosso pequeno contributo.
 
A promoção da poupança energética tem surtido efeitos ou consideram que ainda é difícil as pessoas sacrificarem um estilo de vida facilitado?
Claro que ainda é difícil, para muitas pessoas, poupar energia. De qualquer forma nota-se que com pequenos gestos (como por exemplo avisos de poupança junto dos interruptores) os nossos hóspedes tendem a repensar os seus hábitos e estilos de vida. De qualquer forma, ainda há muito a fazer nesse sentido.

Que medidas energéticas pretendem implementar e quando?
Por questões financeiras, de momento resumimo-nos a este pequenos gestos que passam essencialmente pela sensibilização. Procuramos também utilizar sempre que possível lâmpadas economizadoras e até retirámos uma das duas lâmpadas dos candeeiros de teto, de todas as divisões, para evitar o desperdício energético. De qualquer forma, assim que nos for possível, pretendemos apostar nas energias renováveis com a aplicação de painéis solares.
 
Quais as reutilizações de materiais que fizeram no hotel e que maior curiosidade despertam junto dos clientes?
No Dream On Coimbra Hostel é possível encontrar uma parede feita de garrafas de plástico, um sofá feito de paletes e de um colchão antigo, móveis de cozinha trazidos da garagem e remodelados, um porta-guardanapos de jornal, duas mesas (com décadas) totalmente renovadas, um chaveiro feito a partir dos cartões que acompanhavam os lençóis adquiridos, gavetas antigas que viraram modernas prateleiras, um bengaleiro de frascos de vidro ou até um cinzeiro feito a partir de latas de atum. Possivelmente, a parede de garrafas é a estrela do hostel... Ninguém fica indiferente. No quotidiano deste hostel, todas as embalagens de plástico, papel e vidro são devidamente colocadas nos ecopontos e algumas são guardadas para os projetos constantes que são desenvolvidos.

Quais são os clientes-alvo?
Apesar do conceito de hostel e de uma grande parte dos hóspedes ter entre 20 e 30 anos, o espaço não se destina a um público-alvo específico, estando preparado para receber todo o tipo de turistas.

Quanto custa uma noite neste hotel?
A casa, de dimensões médias e a capacidade máxima de ocupação de 20 pessoas, permite que os nossos hóspedes se sintam num ambiente acolhedor, confortável, intimista e familiar. Os quartos homenageiam a oferta turística da cidade, com temas como o rio Mondego, os jardins da cidade, a Universidade, a lenda de Pedro e Inês e a Rainha Santa Isabel. A sala e cozinha partilhadas cumprem o sonho de ver as diferentes nacionalidades a interagirem com verdadeira alegria.
 
Preços:
- Quarto "Universidade" para 6 pessoas: 15€ pessoa/noite com pequeno-almoço incluído;
- Quartos "Mondego" e "Jardins" cada um para 4 pessoas: 16€ pessoa/noite com pequeno-almoço incluído;
- Quarto "Rainha Santa Isabel" para 3 pessoas: 17€ pessoa/noite com pequeno-almoço incluído;
- Quarto "Pedro e Inês" com cama de casal: 36€/ quarto/ noite com pequeno-almoço incluído;

O Dream On Coimbra Hostel oferece:
- Wi-fi gratuito em toda a casa;
- Cozinha equipada;
- Televisão por cabo na sala;
- Área exterior para fumadores;
- Roupa de cama incluída;
- Cacifo individual gratuito;
- Luz de leitura individual;
- Casa de banho masculina e feminina com água quente 24 horas;
- Sem hora de recolha.

Pode encontrar mais informações sobre o hostel no site ou na página de Facebook do Dream On Coimbra Hostel.


EE


Bookmark and Share | Voltar | Topo | Imprimir | Enviar a um amigo
PUB
:: Produzido por EE. Copyright © 2007-20012. Todos os direitos reservados ::
:: :: Editorial :: Sobre o EE ::
Última actualização 11/21/2014